Cervejas: Avaliações e Dicas

Blog com espaço para que o apreciador veja avaliações e compartilhe suas opiniões sobre diversos estilos de cerveja.

Conhecendo a Cerveja

leave a comment »

Breve história da cerveja

Na Wikipedia, temos uma breve história sobre a cerveja a qual resumimos a seguir.Uma cerveja é qualquer uma das variedades de bebidas alcoólicas produzidas pela fermentação de matéria com amido, derivada de cereais ou de outras fontes vegetais. As fábricas de cerveja e de algumas outras bebidas alcoólicas são geralmente chamadas de cervejarias. Historicamente, a cerveja era já conhecida pelos sumérios, egípcios e mesopotâmios, desde pelo menos 4000 a.C.

Como os ingredientes usados para fazer cerveja diferem de acordo com o local, suas características (tipo, sabor e cor) variam amplamente. A notícia mais antiga que se tem da cerveja vem de 2600 a 2350 a.C. Desta época, arqueólogos encontraram menção no Hino a Ninkasi, a deusa da cerveja, de que os sumérios já produziam a bebida.

Já na Babilônia dá-se conta da existência de diferentes tipos de cerveja, originadas de diversas combinações de plantas e aromas, e o uso de diferentes quantidades de mel. O Código de Hamurabi, rei da Babilônia entre os anos de 1792 e 1750 a.C., incluía várias leis de comercialização, fabricação e consumo da cerveja, relacionando direitos e deveres dos clientes das tabernas.Posteriormente, no antigo Egito, a cerveja, segundo o escritor grego Ateneu de Náucratis (século III d.C.), teria sido inventada para ajudar a quem não tinha como pagar o vinho.

Inscrições em hieróglifos e obras artísticas testemunham sobre o gosto deste povo pelo henket ou zythum, apreciada por todas as camadas sociais. Até um dos faraós, Ramsés III (1184-1153 a.C.), passou a ser conhecido como “faraó-cervejeiro” após doar aos sacerdotes do Templo de Amon 466.308 ânforas ou aproximadamente um milhão de litros de cerveja provenientes de suas cervejeiras.

Praticamente qualquer açúcar ou alimento que contenha amido pode, naturalmente, sofrer fermentação.Assim, bebidas semelhantes à cerveja foram inventadas de forma independente em diversas sociedades em redor do mundo. A cerveja teve alguma importância na vida dos primeiros romanos, mas durante a República Romana, o vinho destronou a cerveja como a bebida alcoólica preferida, passando esta a ser considerada uma bebida própria de bárbaros. Tácito, em seus dias, escreveu depreciativamente acerca da cerveja preparada pelos povos germânicos.

A maior parte das cervejas, até tempos relativamente recentes, eram do tipo que agora chamamos de ales. As lagers foram descobertas por acidente no século XVI, quando a cerveja era estocada em frias cavernas por longos períodos; desde então elas ultrapassaram largamente as cervejas tipo ale em volume. O uso de lúpulo para dar o gosto amargo e preservar é uma invenção medieval, atribuída aos monges do Mosteiro de San Gallo, na Suíça. O lúpulo é cultivado na França desde o século IX. O mais antigo escrito remanescente a registrar o uso do lúpulo na cerveja data de 1067 pela Abadessa Hildegarda de Bingen: “Se alguém pretender fazer cerveja da aveia, deve prepará-la com lúpulo.”

 

Tipos de cerveja

Lager
As lagers (em especial as claras) são, provavelmente, o tipo mais comum de cerveja consumida. Elas são originárias da Europa Central (provavelmente da atual Alemanha), tirando seu nome da palavra germânica lagern (“armazenar”). De baixa fermentação, são tradicionalmente armazenadas em baixa temperatura por semanas ou meses, clareando, amadurecendo e ganhando maior quantidade de dióxido de carbono. Atualmente, com o aperfeiçoamento do controle de fermentação, muitas cervejarias de lagers usam períodos consideravelmente menores para armazenamento a frio (de 1 a 3 semanas). Embora existam muitos estilos de lagers, a maioria delas é clara na cor, com alto teor de gás carbônico, de sabor moderadamente amargo e conteúdo alcoólico entre 3-6% por amostra. Os estilos de lager incluem: Bock, Doppelbock, Eisbock, Munchner Helles, Munchner Dunkel, Maibock, Dry Beer, Export, Märzen (feita somente para a Oktoberfest bávara), Pilsener e Schwarzbier (cerveja preta).

Pilsen
Cerveja do tipo lager, amarga, de coloração dourada e bastante transparente. É o gênero de cerveja mais consumido em todo o mundo, pertencem a este gênero cervejas como Heineken, Carlsberg, Brahma, Quilmes, Budweiser… (ie: basicamente todas as cervejas mais consumidas do planeta). O nome pilsen é derivado de Pilsen, nome alemão da atual cidade de Plzeň, localizada na República Checa, onde este estilo de cerveja foi originalmente produzido.

Ale
Cervejas de fermentação alta, especialmente populares na Grã-Bretanha e Irlanda, incluindo as mild (meio-amargas), bitter (amargas), pale ale (ale clara), porter (cerveja escura muito apreciada por estivadores) e stout (cerveja preta forte). As cervejas de fermentação alta tendem a ser mais saborosas, incluindo uma variedade de sabores de cereais e ésteres produzidos durante a fermentação que lhe conferem aroma frutado; são também de baixo teor de gás carbônico, fermentadas e servidas idealmente numa temperatura mais elevada do que as lagers.

Porter ou Stout
Cerveja do tipo ale produzida originalmente na Inglaterra, a porter é fabricada a partir do processo de fermentação alta, assim chamada porque ela ocorre a uma temperatura elevada, entre 15 °C e 20 °C, fato que leva as leveduras a subirem à superfície, resultando em uma cerveja forte e encorpada.

Weiss ou Weizenbier
São cerverjas de trigo, comumente produzidas na Alemanha, daí o nome weissbier ou weizenbier. O uso do trigo leva mais complicação para o cervejeiro, pois como sua casca não é plenamente desenvolvida, pode entupir os recipientes de preparo. O trigo não age como seu próprio filtro, como faz a cevada, cuja casca é maior. Essa é a principal razão de a cerveja de trigo ser turva. A turvação é também a razão delas frequentemente serem chamadas de “brancas” (weiss, em alemão). Fonte: Guia Ilustrado da Cerveja.

Malzbier
Malzbier é um tipo de cerveja, doce e com baixo teor alcoólico (geralmente entre 0 – 1%, mas no Brasil o percentual é mais elevando, girando em torno dos 4%), de cor escura, que é fermentada como uma cerveja normal, porém com a fermentação de levedo por volta do 0 °C. O CO2 e o açúcar é adicionado depois. A Malzbier é geralmente usada como uma bebida energética.

Abadia
São cervejas produzidas em abadias, mas muitas assumem nomes de mosteiros há muito desaparecidos. Na Bélgica seis abadias trapistas possuem cervejarias e seus produtos têm uma relação familiar. Essa abordagem deriva do entedimento de que uma partida de grão pode passar três vezes pela brassagem, produzindo uma ale forte, uma cerveja para todo o dia e uma menor. A cerveja mais forte, a triple, é geralmente refermentada na própria garrafa e é de longe a de mais caráter. Fonte: Guia Ilustrado da Cerveja.

Rauchbier
É um tipo de cerveja defumada, de baixa fermentação, tradicional da cidade de Bamberg, Alemanha. Sua receita e ingredientes tem origem nesta cidade, mantendo assim, todo seu aroma e sabor. Temperatura ideal de consumo de 6° a 10°.

Schwarzbier
Schwarzbier, ou “cerveja preta”, é uma cerveja lager alemã escura. Tem uma cor opaca, preta e um sabor achocolatado ou sabor de café. Embora compartilhem alguns sabores similares, elas são mais suave e menos amarga que as stout ou porter britânicas, devido à utilização de leveduras ale ao invés de cevada torrada.

Fruit Lambic
As cerverjas deste estilo são produzidas a partir de um blend de cervejas Lambic jovens e envelhecidas. Durante o período de maturação, essa mistura recebe um volume considerável de frutas (de 10 a 30%), o que provoca mais fermentação. O aroma e o sabor resultantes denunciam claramente a fruta utilizada – cereja, framboesa, amora, pêssego, damasco e uvas.

O que Apreciar ao Degustar uma Cerveja

Fonte: Sinebrychoff.

AROMAS/SABOR
Apimentado, Alcoólico, Vinho, Estéril, Refrescante, Frutado, Cítrico, Banana, Floral, Lupado, Amadeirado, Nozes, Gramíneo, Maltado, Caramelo, Xarope, Chocolate, Alcaçuz, Pão Torrado, Queimado, Alcatrão, Fenólico, Diacetílico, Legume Cozido, Carne, Couro.

GOSTO
Adocicado, Doce, Azedo, Ácido, Salgado, Amargo, Alcalino.

SENSAÇÃO NA BOCA
Enchimento da Boca (Mouthcoating), Metálico, Vigoroso, Carbonação, Espumante (Champanhe), Aquecimento.

RIQUEZA
Grossa, Cheia, Refrescante, Fácil de Beber.

APARÊNCIA
Opaca, Escura, Translúcida, Límpida.

ESPUMA
Cremosa, Aveludada, Leve.

Anúncios

Written by M. Nogueira

09/02/2012 às 20:12

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s